Angélica será a primeira cidade do estado a ter 90% do município com rede coletora de esgoto.

A Sanesul (Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul) e a Aegea Saneamento, através da Parceria Público Privada assinada entre as duas empresas iniciaram uma obra de saneamento no município de Angélica.

O município de Angélica é a primeira cidade do estado a receber obras de saneamento através dessa parceria que pretende universalizar o acesso ao esgoto sanitário e melhorar o saneamento básico da população Angeliquense.

Serão realizados 30 quilômetros de rede coletora de esgoto no município de Angélica que será a primeira cidade do estado a ter 90%(noventa por cento) da cidade com rede de esgoto, de acordo com o cronograma da obra, serão seis meses de trabalho para implantar a rede de esgoto no município.

De acordo com informações da Sanesul/Aegea, a cada R$ 1(um) real investido em saneamento básico, o município economiza R$ 4 (quatro) reais em gastos com saúde. Para o prefeito de Angélica, Edinho Cassuci “esses investimentos são muito importantes, pois além de melhorar a qualidade de vida da nossa população, também melhora a infraestrutura do município que será a primeira cidade do Estado de Mato Grosso do Sul a ter pelo menos 90% do município com rede coletora do esgoto” afirmou o prefeito.

A universalização do acesso aos serviços de saneamento básico é uma meta do Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), que foi aprovado em 2013. Esse plano estabelece metas, diretrizes e ações referentes ao saneamento básico para o Brasil nos próximos 20 anos. Os municípios do país, tem até 2033 para implantar a rede coletora de esgoto em 100% da cidade, no município de Angélica isso ocorrerá antes.

De acordo com informações da Sanesul/Aegea que opera a rede de esgoto no município de Angélica por meio da concessionária Ambiental MS Pantanal, a cidade de Angélica terá 90 % (noventa por cento) da cidade coberta por rede coletora de esgoto até junho de 2023, a primeira cidade do estado a chegar a este percentual, e até o ano de 2030 a cidade estará 100% (cem por cento) atendida.

As obras de saneamento irão cobrir todos os bairros da cidade de Angélica, os dez por cento que ficarão será no distrito de Ipezal, que será contemplado na segunda fase do projeto, pois precisa construir uma ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) no distrito primeiro.

Segundo o prefeito Edinho Cassuci “ as obras começarão pelo Bairro dos Estados e seguirá para os bairros Santa Clara e Esperança, pois uma parte desses bairros ainda não possui rede coletora de esgoto, depois seguira para os outros bairros da cidade de Angélica” destacou o prefeito.

Edinho Cassuci contou ainda que “a empresa de Saneamento está em diálogo permanente com as empresas que estão realizando obras de pavimentação no município – são duas empresas em frentes de trabalho distintas – para que o trabalho ocorra em sintonia para evitar maiores transtornos aos moradores e ao cronograma das obras” destacou o prefeito de Angélica.

A obra da rede coletora no município de Angélica está sendo realizada pela empresa DCA construtura, que irá gerar nesses seis meses de obras, 20 (vinte) empregos diretos no município, através das contratações de mão de obra, como: operador de retroescavadeira, pedreiro, ajudante e encanador.